RSS

Arquivo do autor:jonasamartins

Passeio Social no Trem de Guararema

E mais um passeio especial aconteceu no Trem de Guararema: dessa vez, dentro do programa Trens Sociais, recebemos alunos da rede de ensino de Guararema. No último dia 12/04/2019, os alunos acompanhados dos professores desfrutaram de um passeio no trem sem qualquer custo para eles, para escola ou para qualquer outro órgão, numa iniciativa 100% subsidiada pela ABPF – Regional Sul de Minas. O programa Trens Sociais visa contemplar a comunidade local e as instituições de relevância do município onde viagens de trem são oferecidas gratuitamente, sendo os bilhetes fornecidos ao passageiro em troca de doações a serem repassadas para instituições filantrópicas, ou, no caso de alunos da rede pública de ensino, sem nenhuma contrapartida. Essa é uma forma que além de incentivar a educação patrimonial no município e promover o acesso à este meio de transporte, é um resgate desse importante capítulo da história da cidade. O custo dessas viagens sociais é 100% subsidiado pela ABPF, não havendo nenhum ônus para as entidades ou órgãos públicos.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de abril de 2019 em solidariedade

 

DOIS CARROS BUSCH EFS FORAM RESGATADOS PELA REGIONAL SUL DE MINAS

Mais uma importante parcela da memória ferroviária foi salva: no início desse ano a ABPF – Regional Sul de Minas recebeu a cessão de dois carros adquiridos em um leilão. OS dois carros fabricados pela Anheuser-Busch (Alemanha), ex. Estrada de Ferro Sorocabana pertenciam a Prefeitura de Barra Bonita/SP.

Aspecto dos dois carros no local onde se encontravam

Aspecto dos dois carros no local onde se encontravam

Os dois carros estavam a décadas parados, expostos à ação das intempéries, sendo que um foi parcialmente incendiado a alguns anos.

Para a remoção de forma adequada dos carros, foi necessária a instalação de "linhas provisórias" sobre as carretas

Para a remoção de forma adequada dos carros, foi necessária a instalação de “linhas provisórias” sobre as carretas

Após a aquisição, foi feita uma visita pelo pessoal técnico da regional além da transportadora para avaliação do local e definição da estratégia de remoção. Foi constatado a necessidade de limpeza da vegetação e remoção parcial de um muro, para permitir acesso dos equipamentos ao local.

A operação de remoção dos carros começou dia 09/04, com envio da equipe da regional Sul de Minas para preparo do local, onde contamos com apoio da prefeitura que realizou a limpeza da área para que as carretas e guindastes pudessem ter o acesso necessário para a operação.

Hoje, dia 11/04, foi realizado o carregamento dos carros nas carretas que os levarão para São Lourenço/MG, onde se localiza a marcenaria da ABPF; lá os carros serão inteiramente recuperados, com uma reconstrução completa que os devolverá ao tráfego.

O primeiro carro sendo preparado para a remoção

O primeiro carro sendo preparado para a remoção

O primeiro carro já pronto para ser erguido pelos guindastes

O primeiro carro já pronto para ser erguido pelos guindastes

O primeiro carro sendo erguido

O primeiro carro sendo erguido

O primeiro carro já sobre a carreta, pronto para seguir viagem

O primeiro carro já sobre a carreta, pronto para seguir viagem

O segundo carro sendo preparado para a remoção

O segundo carro sendo preparado para a remoção

O segundo carro sendo erguido

O segundo carro sendo erguido

O segundo carro já pronto para seguir viagem sobre a carreta

O segundo carro já pronto para seguir viagem sobre a carreta

A operação foi feita em tempo recorde, em pouco menos de quatro horas, ambos os carros foram içados, colocados em cima das carretas, amarrados e estavam prontos para seguir viagem. Contribuiu para a agilidade do processo a experiência da equipe da regional e o fato de já termos equipamentos, inclusive a via usada nas carretas, prontas para operações desse tipo, agilizando em muito o processo.

Agradecemos de forma especial ao Coronel Cestari pelo inestimável apoio. Agradecemos também a Prefeitura Municipal de Barra Bonita pelo apoio na remoção dos carros, ao prefeito, sr. José Luis Rici, ao sr. Anderson Domingos, do Departamento de Patrimônio e Recursos Materiais, ao sr. Luiz Fernando Bressanin, Secretário Municipal de Transporte e Gestão de Frota e a Guarda Municipal por todo apoio dado na operação de remoção dos carros.

Em breve teremos nova postagem com a operação de descarga dos carros em São Lourenço – MG.

 
1 comentário

Publicado por em 11 de abril de 2019 em ABPF, Material Rodante, Notícias, Restauração, Turismo

 

Trem social em Guararema

E mais um passeio especial aconteceu no Trem de Guararema: dessa vez, dentro do programa Trens Sociais, recebemos alunos da rede de ensino de Guararema. No último dia 15/03/2019, os alunos acompanhados dos professores desfrutaram de um passeio no trem sem qualquer custo para eles, para escola ou para qualquer outro órgão, numa iniciativa 100% subsidiada pela ABPF – Regional Sul de Minas. O programa Trens Sociais visa contemplar a comunidade local e as instituições de relevância do município onde viagens de trem são oferecidas gratuitamente, sendo os bilhetes fornecidos ao passageiro em troca de doações a serem repassadas para instituições filantrópicas, ou, no caso de alunos da rede pública de ensino, sem nenhuma contrapartida. Essa é uma forma que além de incentivar a educação patrimonial no município e promover o acesso à este meio de transporte, é um resgate desse importante capítulo da história da cidade. O custo dessas viagens sociais é 100% subsidiado pela ABPF, não havendo nenhum ônus para as entidades ou órgãos públicos.
trem_escola_fga_03-2019
 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 de março de 2019 em solidariedade

 

Transporte Cultural

DSC01090

Dia 24/02 a tarde tivemos o Pré-Carnaval em Luís Carlos. Atendendo solicitação da Associação Recreativa e Cultural Bloco Carnavalesco Independente O Conde de Matutóia, responsável por um tradicional bloco carnavalesco parte da cultura local, os 50 integrantes da bateria que tocou no evento chegaram no Trem de Guararema sem custo algum para eles ou para qualquer órgão ou entidade, sendo 100% subsidiado pela ABPF. O evento também foi gratuito, aberto ao público.

 
1 comentário

Publicado por em 26 de fevereiro de 2019 em solidariedade

 

Trem Social para grupo da 3ª idade

velinhos 1

Tivemos um passeio especial dentro do Programa Trens Sociais da ABPF: integrantes do Programa Social da Terceira Idade da prefeitura Municipal de Pindamonhangaba puderam realizar o passeio no trem de Guararema sem custo algum para eles ou para qualquer órgão ou entidade. Essa é uma forma que além de incentivar a educação patrimonial e promover o acesso a esse meio de transporte, é um resgate desse importante capítulo da história da cidade. O custo dessas viagens sociais é 100% subsidiado pela ABPF, não havendo nenhum ônus para as entidades ou órgãos públicos.

velinhos 2

 
2 Comentários

Publicado por em 26 de fevereiro de 2019 em solidariedade

 

Reforma da locomotiva GE C30-7A nº 7202

Em parceria com a Rumo Logística, a locomotiva GE C30-7A nº 7202 da ABPF foi reformada nas oficinas de Araraquara, sendo colocada em ordem de marcha, com revisão de toda a parte mecânica e elétrica bem como recebeu trabalho intenso de funilaria em toda a lataria para aplicação de nova pintura.

Numa iniciativa inédita no Brasil, foi concebido um layout de pintura “heritage”, a exemplo do que já vem sendo praticado pelas ferrovias norte-americanas a anos. O que ficou conhecido como pintura “heritage” nos E.U.A. nada mais é do que um layout de pintura inspirado nos padrões de pintura de antigas companhias ferroviárias daquele país que já deixaram de existir a anos sendo então uma forma de homenagem e reconhecimento por parte das atuais companhias a aquelas que antes circulavam por aquelas linhas.

No caso do layout de pintura desenvolvido para a 7202 partiu-se da mesma premissa dos norte-amercianos: homenagear uma antiga companhia ferroviária que foi a construtora das linhas por onde hoje a locomotiva circulará.

Layout de pintura para a 7202: homenagem a Cia. Paulista de E. F. e integração entra a preservação ferroviária e a atualidade numa parceria entre ABPF e Rumo Logística

Para tanto foi elaborado um esquema de pintura alusivo à antiga Companhia Paulista de Estradas de Ferro, que para além estaria completando 150 anos em 2018 (1868-2018). Foram então adotadas as cores básicas para pintura de locomotivas diesel-elétricas da antiga companhia, bem como simbologia (letreiros, logotipos) adaptando-as ao modelo da 7202; para além, visou-se também preservar a história da própria locomotiva na parte traseira, onde foi mantido o padrão de pintura original, inclusive com a inscrição e logotipo da FEPASA, que foi a primeira sucessora da Companhia Paulista. Para a transição suavizada entre a pintura “heritage” e a porção onde foi mantida o padrão original da 7202 foram utilizadas duas faixas na diagonal, sendo uma mais estreita na cor azul e uma mais larga na cor creme, além de serem as cores utilizadas pela Paulista.

Na porção central do corpo da locomotiva, sobre o fundo pintado na cor prata, foram aplicados a inscrição “PAULISTA” com a tipologia original da época e um logotipo que simboliza a ferrovia e a união entre a Rumo Logística e a ABPF na causa da preservação da memória ferroviária. Logo atrás da cabine, foi incluída a inscrição: “homenagem aos 150 anos da ferrovia “padrão””, em alusão ao da Cia. Paulista de Estradas de Ferro que ficou conhecida no meio ferroviário como “a ferrovia padrão” devido ao auto nível de suas linhas, material rodante e qualidade dos serviços prestados, se destacando das demais existentes no país.

Hoje, Rumo e ABPF buscam ser o “padrão” em suas respectivas áreas de atuação, sendo a Cia. Paulista uma inspiração para ambas.

A 7202 prestes a deixar o pátio de Rio Claro

A 7202 já nas oficinas de Araraquara aguardando para ser lavada

No girador das oficinas após ser lavada

Início da desmontagem da locomotiva para funilaria e preparação para pintura

Toda pintura foi removida para realização de reparos na chaparia e preparação para receber a nova pintura

Toda pintura foi removida para realização de reparos na chaparia e preparação para receber a nova pintura

Toda pintura foi removida para realização de reparos na chaparia e preparação para receber a nova pintura

Em seguida a locomotiva recebeu o primer

Em seguida a locomotiva recebeu o primer

Em seguida a locomotiva recebeu o primer

E a pintura foi iniciada

E a pintura foi iniciada

E a pintura foi iniciada

Homenagem aos 150 anos da pioneira Cia. Paulista

… e a sucessora FEPASA

A união em prol do resgate da memória ferroviária: Rumo e ABPF

Pintura da frente já bastante adiantada: em destaque o monograma “CP” da Companhia Paulista de Estradas de Ferro

Preparação para pintura do logo “CQ”

Na traseira foi repintado o logo “CQ” como tributo e registro da história da 7202

Pintura Concluída

Pintura Concluída

Pintura concluída

A parte interna também recebeu atenção: antes e depois do interior da cabine de comando da 7202

Graças a ABPF e a Rumo a locomotiva foi salva do sucateamento e a importante parceria firmada com a Rumo propiciou a rápida recuperação da locomotiva, deixando-a novamente operacional e com uma nova pintura que faz alusão a uma significativa parte da história da malha ferroviária nacional e agora a locomotiva irá circular com uma composição especial especialmente preparada para o período natalino, circulando por boa parte das antigas linhas da Cia. Paulista, sendo dessa forma também um tributo à aquela pioneira companhia.

A 7202 está salva, não ficou somente na memória de quem a viu no período em que circulou comercialmente ou em fotografias antigas; ela está “viva”, inteiramente recuperada e, estará acessível para quem quiser vê-la, seja circulando pela malha paulista durante o mês de dezembro, seja posteriormente com a ABPF.

Nossos agradecimentos a todos que colaboraram com o envio das fotografias.

 
10 Comentários

Publicado por em 15 de dezembro de 2018 em Uncategorized

 

PONTILHÃO É RECUPERADO PELA ABPF SUL DE MINAS

O pontilhão do km85 no trecho entre São Lourenço e Soledade de Minas, que é percorrido pelo Trem das Águas foi recuperado pela Regional Sul de Minas da ABPF. No último dia 17 de outubro, uma forte tempestade caiu naquela região levando ao transbordamento do ribeirão, com alagamentos, inclusive da rodovia MGC-383. Em apenas 4 horas de chuva, choveu 25% do que era previsto para todo o mês de outubro.

O grande volume de água muito acima do nível normal juntamente com a correnteza acabou por provocar o desmoronamento de uma das cabeceiras do pontilhão, resultando na queda das duas vigas metálicas da superestrutura, ficando então a via suspensa no ar.

O pontilhão em questão é uma obra de arte original da Minas and Rio Railway Company, tendo sido construído em 1884. As cabeceiras bem como os caixões de aterro e fundações são inteiramente construídos em alvenaria de pedras irregulares encaixadas e rejuntadas com argamassa; a superestrutura consiste em duas vigas metálicas compostas por chapas de aço e cantoneira rebitadas a quente formado perfis “I”.

Vistas do pontilhão no dia da tempestade, algumas horas após o término da mesma: o nível da água já havia baixado mas ainda estava bem alto.

Vista do pontilhão no dia seguinte, já com a água do ribeirão em seu nível normal.

Desmontagem da via para realização dos trabalhos de recuperação do pontilhão.

Via permanente já removida para a realização dos trabalhos de recuperação do pontilhão

Remoção das pedras do pontilhão do leito do córrego e preparação do terreno para as obras.

Construção de fundação profunda com perfuração e injeção de concreto no solo para estabilização.

Início da montagem da armadura para confecção da sapata.

Após a conclusão da montagem da armadura, montou-se a forma para preenchimento com concreto.

Concreto sendo despejado na forma da sapata.

Concretagem da sapata concluída; ferragens de espera para receber a armadura do pilar.

Confecção das formas para a concretagem do pilar.

Montagem da forma para concretagem do pilar

Montagem da forma para concretagem do pilar.

Início do desforme do pilar após secagem do concreto.

O pilar já concluído

Trabalho concretagem da base/fundação da outra cabeceira: medida preventiva e necessária para garantia da estabilidade e segurança do pontilhão uma vez que o grande volume de água juntamente com a correnteza levou significativa porção do solo.

 

Concretagem concluída.

Duas novas sapatas de apoio foram construídas dentro do caixão de aterro para maior apoio e distribuição da carga

Duas novas sapatas de apoio foram construídas dentro do caixão de aterro para maior apoio e distribuição da carga

Instalação das novas vigas de aço no pontilhão

Instalação das novas vigas de aço no pontilhão

Após a conclusão das obras no pontilhão, iniciou-se a recolocação da via permanente

A via sendo reinstalada no pontilhão

A via permanente já reinstalada no pontilhão, aguardando a instalação dos contra-trilhos e a colocação de lastro

No dia 14/11 foi feito o teste do pontilhão com liberação do engenheiro responsável pela obra, com a passagem da locomotiva 332 com trem de serviço.

As vigas originais de 4,5m de comprimento foram substituídas por novas vigas de aço com 12m, com duas novas sapatas de apoio para trás do pilar, dentro do caixão de aterro, para melhor distribuição da carga.

Em menos de 30 dias a primeira etapa das obras foi concluída, sendo cumprido o cronograma com pleno êxito que previa a conclusão até o dia 12/11, tendo a ABPF recuperado o pontilhão operacionalmente, colocando o Trem das Águas novamente em circulação, garantindo o acesso dos turistas a este importante capítulo da história bem como disponibilizando novamente um dos principais atrativos turísticos da cidade.

Nas próximas semanas inicia-se a segunda etapa, com a instalação do revestimento com as pedras originais, devolvendo o aspecto estético original ao pontilhão.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de novembro de 2018 em Uncategorized