RSS

Inicio da Reforma da Locomotiva 327

17 abr

Em Outrubo de 2012 foram iniciado os trabalhos de reforma da locomotiva 327, que vem trabalhando na regional desde 2001, logo após sua primeira reforma realizada na regional Sul de Minas. A locomotiva começou seus trabalhos em Cruzeiro no extinto Trem da Serra (não confundir com o Trem da Serra da Mantiqueira em Passa Quatro), sendo depois transferida para São Lourenço, onde permanece até os dias de hoje.

A 327 vai passar por uma reforma completa já aproveitando toda estrutura da oficina construída em São Lourenço, mas avisamos que os trabalhos na locomotiva 522 continuam em paralelo com os trabalhos da 327.

A seguir algumas fotos do trabalho inicial:

Locomotiva 327 antes do inicio dos trabalhos

Locomotiva 327 antes do inicio dos trabalhos

Detalhe da locomotiva

Detalhe da locomotiva

Tender da locomotiva 327

Tender da locomotiva 327

Como toda reforma, o primeiro passo é começar a desmontagem da locomotiva, no caso da 327 o trabalho foi iniciado pelas braçagens:

Desconectando as braçagens dos cilindros

Desconectando as braçagens dos cilindros

Cruzeta já removida

Cruzeta já removida

Cruzeta e paralelo já removidos

Cruzeta e paralelo já removidos

Componentes já removidos das braçagens

Componentes já removidos das braçagens

Com as braçagens removidas foi feita então a remoção da caixa de fumaça, futuramente a locomotiva vai ganhar uma nova e a remoção no inicio da reforma se faz necessário para que os mecânicos possam acessar o superaquecedor e fazer a sua remoção, para depois remover os tubos da caldeira:

Caixa de fumaça removida

Caixa de fumaça removida, observe os tubos do superaquecedor.

Detalhe da frente da locomotiva e do superaquecedor

Detalhe da frente da locomotiva e do superaquecedor

Aspecto do superaquecedor e espelho frontal

Aspecto do superaquecedor e espelho frontal

Vista superior do local da caixa de fumaça

Vista superior do local da caixa de fumaça

Com a remoção da caixa de fumaça, os mecânicos podem também acessar as conexões do truque guia com o longeirão:

Conexões do truque guia com o longeirão

Conexões do truque guia com o longeirão

Outro ponto importante da caldeira e que é um dos primeiros pontos a ser inspecionado em uma reforma é a região da fornalha, em especial por causa dos estais, que são os dispositivos que formam a estrutura da caldeira na região da fornalha, para tal, é iniciado a remoção do revestimento da caldeira e remoção de acessórios dessa região:

Aspecto da locomotiva antes da remoção do revestimento

Aspecto da locomotiva antes da remoção do revestimento

Remoção de componentes da região da fornalha

Remoção de componentes da região da fornalha

Removendo componentes e revestimento

Removendo componentes e revestimento

Aspecto da caldeira após remoção do revestimento

Aspecto da caldeira após remoção do revestimento, observe os estais, as “bolinhas” na superfície.

Revestimento quase todo removido, aqui é possível observar também o revestimento térmico, próximo a cabine

Revestimento quase todo removido, aqui é possível observar também o revestimento térmico, próximo a cabine

Contraste entre a área sem revestimento e a área ainda com revestimento

Contraste entre a área sem revestimento e a área ainda com revestimento

A parte da caldeira no interior da cabine também teve seu revestimento removido:

Aspecto da cabine, observe que o revestimento da caldeira já foi removido.

Aspecto da cabine, observe que o revestimento da caldeira já foi removido.

Além do revestimento, foram removidos também passadiços e tanques de ar comprimido, como podemos ver nas fotos a seguir:

Aspecto da locomotiva sem passadiço e tanques de ar

Aspecto da locomotiva sem passadiço e tanques de ar

Vista superior da locomotiva

Vista superior da locomotiva

Nas próximas postagens mostraremos mais detalhes da reforma da locomotiva, aguardem!

Anúncios
 

Tags: , , , , , , , ,

17 Respostas para “Inicio da Reforma da Locomotiva 327

  1. Miguel Campos

    17 de abril de 2013 at 17:19

    Parabéns !!!! Em breve estarei de volta a São Lourenço….

     
    • bcsanches

      17 de abril de 2013 at 17:20

      Obrigado Miguel!

       
  2. Alexandre Augusto Pisciottano

    18 de abril de 2013 at 9:55

    Parabéns pelo trabalho.
    Abraço

     
    • bcsanches

      18 de abril de 2013 at 10:00

      Obrigado Alexandre!

       
  3. Marcos Orlando de Oliveira Ferreira

    28 de maio de 2013 at 22:58

    O que eu fico pensando. Onde estão os patrocinadores ? Será que eles somente existem para enxugar folhas de pagamento ? Onde estão as prefeituras com visão futurístico e estratégicos. Sinceramente falta visão e empreendimento. Parabéns a ABPF pelo trabalho sério. Somente uma coisa, não esqueçam de plantar árvores . Abraços

     
    • bcsanches

      29 de maio de 2013 at 10:22

      Marcos,

      obrigado! Temos patrocinadores esporádicos e parcerias com as prefeituras, pois um trem operando sempre afeta a cidade toda.

      Também temos patrocinadores na área privada, como a Amsted Maxion, que sempre nos ajuda com componentes ferroviários, a Maxion – Componentes Automotivos, que também sempre nos auxilia com materiais, exemplo a oficina de São Lourenço onde toda a estrutura foi feita com os componentes doados por esta.

      Sobre as árvores: toda madeira que consumimos é adquirida de plantações de eucalipto, que já é feita com reflorestamento, então não ocorre dano a mata nativa.

       
      • Marcos Orlando de Oliveira Ferreira

        3 de junho de 2013 at 0:10

        Obrigado pela resposta espero que sejam exemplo para outras associações. Estou acompanhando, abraços

         
  4. Aloizio Barros

    16 de fevereiro de 2014 at 15:00

    Muito bom Bruno. É gratificante ver uma maravilha dessas em perfeito estado de conservação e ainda com muito chão pela frente. E a 221? Quando vamos ver aquela beleza rodando a todo vapor?

     
    • bcsanches

      16 de fevereiro de 2014 at 18:41

      Olá Alozio,

      estamos planejando começar a trabalhar nela ainda este ano, após terminarmos a 522 e a 327.

       
  5. rodrigo

    21 de agosto de 2014 at 2:19

    Eu acompanhei toda a trajetória desde 1996 até os dias de hoje da 332 e sua chegada em cruzeiro e as outras maquinas também, fico feliz por ter em nossa cidade parte das reformas de maquinas e sei que é um trabalho complexo , mais apaixonante de se ver o antes da reforma e depois de revitalizadas as marias cuspindo fogo na serra …….

     
    • bcsanches

      21 de agosto de 2014 at 10:51

      Obrigado Rodrigo! Quem sabe um dia conseguiremos novamente um dia ir além de oficinas em Cruzeiro

       
    • Marcos Orlanado de Oliveira Ferreira

      21 de agosto de 2014 at 20:35

      Excelente trabalho, não me canso de elogiar

       
      • bcsanches

        22 de agosto de 2014 at 11:27

        OBrigado!

         
      • Marcos Orlanado de Oliveira Ferreira

        22 de agosto de 2014 at 19:58

        Por aqui no Rio de Janeiro me parece que as coisas são muito difíceis. Há tanto a se conhecer e explorar e eu não vejo boa vontade política neste setor. Eu vejo o trabalho de vocês florescer crescer e eu fico alegre, muito alegre mesmo e eu tenho uma ideia das dificuldades. Eu analizo também que as grandes industrias que ajudam são dai mesmo o que facilita as coisas. Peço desculpas pelo desabafo e quem sabe um dia não consigamos dar o nosso primeiro passo e sentir orgulho e intercambiar nossos conhecimentos para um trabalho futuro próspero ? Abraços e até a próxima.

        Fiat et Lux

         
  6. bcsanches

    25 de agosto de 2014 at 12:24

    Oi Marcos,

    o principal é ter envolvimento de pessoas interessadas e dispostas a correr atrás. As coisas não acontecem sozinhas, tudo que acontece depende muito do esforço dos voluntários que correm atrás e realmente se envolvem com os projetos.

    Mas infelizmente, nem todas regiões possuem pessoas com disponibilidade para tal.

     
  7. Felipe

    22 de outubro de 2015 at 17:18

    Boa Tarde , a 327 vai para Passa Quatro substituir a 332 por um tempo ou não ?
    Alguma das locomotivas de cruzeiro irão para São Lourenço ou vão todas para Passa Quatro ?

    Obrigado pela Att.

     
    • bcsanches

      17 de março de 2016 at 11:07

      Sim, a 327 vai para Passa Quatro substituir a 332. Sobre as demais locomotivas, vão sendo alocadas conforme a necessidade e disponibilidade.

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: